Horário na Nova Zelândia: 0000-00-00 00:00
BR
Compartilhar

Medidas entrarão em vigor logo mais. Confira mais detalhes. 

 

O governo da Nova Zelândia anunciou ontem (20) algumas alterações que serão realizadas nos vistos de trabalhadores que já estão na Nova Zelândia com o intuito de diminuir a escassez de mão de obra.

Como parte de um pacote anunciado na noite passada, os vistos de férias e trabalho (Working Holiday Visa) e de trabalho assistido pelo empregador serão adiados por seis meses.
O período de suspensão de 12 meses para portadores de visto de habilidades essenciais de baixa remuneração que trabalham na Nova Zelândia por três anos também será suspenso até janeiro de 2022.

O Ministro da Imigração, Kris Faafoi, disse que as mudanças ajudariam as empresas a reter a força de trabalho dos estrangeiros:

“Com a perspectiva do mercado de trabalho sendo mais otimista, estamos implementando uma série de mudanças para garantir que a força de trabalho migrante que já está na Nova Zelândia possa complementar os esforços dos empregadores para recrutar neozelandeses que perderam empregos devido ao COVID”, disse Faafoi.
“As mudanças na configuração do visto ocorrerão em 2021, proporcionando segurança para empregadores e trabalhadores. Continuaremos a observar de perto como o mercado de trabalho se desenvolve e se mais extensões são necessárias.”

Faafoi ressaltou que há cerca de 192.000 trabalhadores migrantes na Nova Zelândia, mas sem as mudanças os números cairiam porque os vistos expiravam e as restrições de fronteira significavam que um número limitado de novos trabalhadores puderam entrar no país.
Contudo, o ministro disse que os empregadores ainda terão que provar que nenhum neozelandês está disponível antes de contratar novos trabalhadores imigrantes.

“Nossa prioridade continua sendo ajudar a conseguir empregos para os neozelandeses e incentivamos os empregadores a continuarem focando no planejamento da força de trabalho de longo prazo, no treinamento e na melhoria dos salários e das condições para atrair uma força de trabalho local.”

A Immigration New Zealand afirmou que manterá o salário médio de 2019 de NZ$ 25,50 por hora para fins de visto/imigração até pelo menos julho de 2021, quando o salário médio aumentará para NZ$ 27 por hora.

Em suma, as mudanças são:

• Os titulares de visto de trabalho assistido pelo empregador (seus parceiros e filhos dependentes) que tenham emprego e cujos vistos expirem de janeiro a julho de 2021 terão seus vistos automaticamente prorrogados por mais seis meses.
• O período de suspensão, durante o qual os titulares de vistos de habilidades essenciais de baixa remuneração devem deixar a Nova Zelândia, será adiado até janeiro de 2022. O período de suspensão significa que os titulares de vistos de habilidades essenciais que ganham menos do que o salário médio (atualmente NZ$25,50) devem deixar a Nova Zelândia por 12 meses após ter trabalhado aqui por três anos antes de poderem retornar.
• A Imigração da Nova Zelândia continuará a usar o salário médio de 2019 de NZ$25,50 por hora para configurações de imigração até pelo menos julho de 2021, quando o salário médio aumentará para NZ$27 por hora.
• Working Holiday Visa será estendido por seis meses, e as restrições serão relaxadas sobre a duração máxima de trabalho permitida, possibilitando que os titulares de vistos de férias de trabalho continuem atuando em qualquer setor que escolherem (incluindo horticultura e funções no setor de vinho). O Working Holiday Visa não será mais transferido para um visto de trabalho de empregador sazonal suplementar quando seu visto expirar. Os imigrantes com um visto SSE poderão continuar a trabalhar para os setores de horticultura e vinho, ou solicitar um visto de Habilidades Essenciais se encontrarem um trabalho qualificado alternativo.

A Imigração irá contactar todos os que são elegíveis as mudanças.

 

Número de titulares de visto atualmente na Nova Zelândia (em dezembro de 2020)

• 189.000 migrantes temporários com direitos trabalhistas
• 83.000 com vistos de trabalho assistidos pelo empregador (a maioria será prorrogada)
• 58.000 em outros vistos de trabalho, incluindo trabalho pós-estudo (não afetado) e Working Holiday Visa (a ser prorrogado)
• 43.000 parceiros de neozelandeses, trabalhadores e estudantes
• 5.000 trabalhadores sob o regime de empregador sazonal reconhecido (não afetado)
• 42.000 alunos (alguns com direitos trabalhistas, não afetados)
• 31.000 visitantes (não afetado)

FONTE: Site oficial do Governo da Nova Zelândia

Talvez você esteja interessado em

15 January 2019

Morar e estudar em Invercargill

Invercargill Invercargill é uma cidade pequena e acolhedora, que fica no extremo Sul da Ilha Sul da Nova Zelândia. A...

3 January 2019

Custo de Vida

CUSTO DE VIDA NA NOVA ZELÂNDIA Se você está planejando fazer um intercâmbio ou imigrar, saber qual é a média...

3 January 2019

Por que Nova Zelândia?

Vida na Nova Zelândia Entenda porque a Nova Zelândia é o melhor lugar para você realizar o seu intercâmbio, trabalhar...