Horário na Nova Zelândia: 0000-00-00 00:00
BR
Compartilhar

Viajantes de quase todos os países em breve terão que apresentar um teste para Covid-19 negativo antes de chegar à Nova Zelândia. Saiba mais. 

 

O governo da Nova Zelândia em breve expandirá suas regras de teste para Covid-19 antes da partida para a maior parte do mundo, à medida que novas cepas do vírus se espalham no exterior.

Isso ocorre depois de uma pressão crescente de cientistas e partidos de oposição para introduzir medidas mais duras na fronteira para evitar outra quarentena. 

As regras existentes estabelecem que a partir das 23:59 de sexta-feira, os viajantes do Reino Unido e dos Estados Unidos precisarão de teste negativo de Covid-19 72 horas antes da partida.

Em um comunicado divulgado nesta tarde (12), o Ministro da Recuperação da Covid-19, Chris Hipkins, disse que autorizou o Diretor-Geral da Saúde a implantar a exigência de cobrir todos os países, exceto a Austrália, Antártica e algumas nações do Pacífico.

“A Nova Zelândia já tem algumas das medidas de proteção de fronteira mais rígidas do mundo. As emendas de hoje fortalecem ainda mais essa posição de acordo com a estratégia geral de eliminação do governo”, disse Hipkins.

Crianças menores de dois anos estarão isentas do teste antes da partida, assim como os viajantes que apresentarem um atestado médico comprovando que se recuperaram de um caso anterior de Covid-19 e não são mais considerados infecciosos.

Hipkins disse que o período de 72 horas para o teste pode ser estendido por mais 24 horas se o vôo de uma pessoa for atrasado ou cancelado, ou se os resultados do teste não forem entregues a tempo.

Os passageiros que chegam de qualquer um desses países também terão que passar por um teste de Covid-19 no seu primeiro dia no país.

A exigência mais rígida, que antes só se aplicava aos que vinham do Reino Unido e dos Estados Unidos, seria “introduzida progressivamente” em três dias a partir de segunda-feira (11).

Uma variante mais infecciosa da Covid-19, conhecida como B117, causou o caos no mundo, forçando o Reino Unido a voltar ao bloqueio e levando a Austrália a restringir suas regras de isolamento e quarentena gerenciados.

Quase um quarto dos casos ativos da Nova Zelândia, todos em quarentena, são agora da variante do Reino Unido.

O oposicionista Partido Nacional tem exigido testes prévios à partida desde agosto e, esta manhã, a líder Judith Collins novamente pediu ao governo para “estender urgentemente” suas precauções.

“A ameaça à Nova Zelândia das cepas altamente infecciosas de Covid-19 que estão devastando o Reino Unido e a África do Sul deve ser levada a sério”, disse Collins.

Collins acusou o governo de ser “complacente” e de adotar uma “abordagem fragmentada” em relação à sua defesa contra o vírus.

“Se a Nova Zelândia não agir rapidamente, estaremos procurando um fechamento total da fronteira com o Reino Unido ou outro bloqueio econômico aqui.”

O líder da ACT, David Seymour, disse ontem à RNZ que o governo parecia estar dormindo ao volante.

“O cálculo da Covid está mudando ao redor do mundo tão rapidamente e a Nova Zelândia parece ainda estar de férias”, disse Seymour.

“Temos que fazer melhor do que isso porque o que está em jogo é um surto rápido e um bloqueio difícil de cinco semanas para mantê-lo sob controle.”

 

Fonte: https://www.rnz.co.nz/news/political/434393/government-expands-pre-departure-covid-19-testing-rules

Talvez você esteja interessado em

15 January 2019

Morar e estudar em Invercargill

Invercargill Invercargill é uma cidade pequena e acolhedora, que fica no extremo Sul da Ilha Sul da Nova Zelândia. A...

3 January 2019

Custo de Vida

CUSTO DE VIDA NA NOVA ZELÂNDIA Se você está planejando fazer um intercâmbio ou imigrar, saber qual é a média...

3 January 2019

Por que Nova Zelândia?

Vida na Nova Zelândia Entenda porque a Nova Zelândia é o melhor lugar para você realizar o seu intercâmbio, trabalhar...