Horário na Nova Zelândia: 0000-00-00 00:00
BR
Compartilhar

O mercado de trabalho neozelandês continua aquecido e na busca por profissionais qualificados. Se você está pensando em vir para o país e aproveitar todas as oportunidades que a Nova Zelândia pode te oferecer, confira 5 dicas sobre as habilidades mais desejadas pelos empregadores e impulsione a sua jornada de sucesso na Terra da Longa Nuvem Branca!

 

Mas, o que exatamente as empresas estão procurando?

O site  SEEK, um dos maiores buscadores de vagas da atualidade com presença em 18 países, divulgou o artigo “Top 5 in demand skills and why” na qual revelou as cinco habilidades mais almejadas pelos empregadores do momento.

1.Adaptabilidade

Trabalhamos em ambientes que sofrem mudanças constantes e dificilmente o colaborador tem a opção de ficar estagnado.  A tecnologia está evoluindo, as indústrias estão se transformando e as novas tendências do mercado exigem uma resposta urgente. Os empregadores valorizam candidatos que podem demonstrar capacidade de adaptação frente à mudanças. Você se considera uma pessoa adaptável? Considere essa pergunta para reflexão. 

“Os empregadores buscam por um time que seja capaz de se dedicar a uma nova função ou área de responsabilidade, à medida que as coisas mudam e a aprimorar as habilidades para permanecer no topo das novas tendências relevantes para sua função ou setor de trabalho”, diz Nick Deligiannis, diretor administrativo da Hays na Austrália & Nova Zelândia.

Como demonstrar adaptabilidade

Deligiannis afirma que a melhor maneira de demonstrar sua adaptabilidade durante uma entrevista é citando exemplos de papéis anteriores que você desensolveu dentro de organizações. “O uso de exemplos permite que você prove suas habilidades, demonstrando claramente ao entrevistador como você pode agregar valor à sua equipe ou departamento”, diz Deligiannis.

2.Pensamento analítico

Dados são considerados como o “novo ouro” das corporações devido à riqueza de informações que os mesmos podem revelar e consequentemente, auxiliar no desenvolvimento de novos produtos e serviços.

Embora a tecnologia ajude a filtrar informações, sempre será necessário pessoas capazes de analisar e extrair o real valor dos números. 

“O pensamento analítico se tornou uma habilidade muito procurada”, diz Mike Dickson, diretor da NSW da Six Degrees Executive.

Como demonstrar o pensamento analítico em uma entrevista 

Dickson sugere que ao dar um exemplo ao seu entrevistador, estruture sua narrativa usando a “STAR”, que significa Situação (para definir o contexto da sua história), Tarefa (o que foi exigido de você), Atividade (o que você realmente fez) e Resultado (o que foi alcançado).

3. Proatividade

Estamos na era da automação e habilidades inerentemente “humanas” estão em alta demanda. Robôs podem ser programados para trabalhar, isso é automatizado, mas o que pode fazer a grande diferença dentro de uma empresa são seres humanos que possuem iniciativa para realizar tarefas muitas vezes inovadoras.  Proatividade é uma habilidade muito procurada não só em empresas mas na sociedade como um todo. 

Qamran Somjee da Digital, Projects & Technology, Davidson Technology, ressalta que é necessária uma abordagem proativa à medida que organizações tornam-se mais dinâmicas. 

Como demonstrar uma abordagem proativa

Para demonstrar essa habilidade, Somjee sugere criar uma narrativa em seu CV que explique como objetivos foram alcançados graças à sua atitude. “Durante a entrevista, também aconselho as pessoas a responderem perguntas, descrevendo primeiro o ambiente de onde vieram, os desafios e deixando o entrevistador entender como eles se esforçaram para alcançar os objetivos.” conclui Somjee.

4. Empatia

Graças à tecnologia, os consumidores estão aptos à procurar pelo melhor produto ou serviço de forma rápida e personalizada. Como resultado, muitas empresas estão adotando uma metodologia de trabalho centrada em entender as reais necessidades dos clientes  através de um olhar mas empático e assertivo. 

Como demonstrar empatia

Natalie Firth, cofundadora e co-CEO da Think Talent, reforça que os empregadores estão procurando candidatos que sejam empáticos com as carências dos clientes. “A empatia está se tornando mais valorizada no local de trabalho. Os candidatos devem enfatizar que sempre consideram a perspectiva do cliente. Eles também devem listar “empatia” como uma habilidade em seu currículo e explicar como isso os ajudou em sua carreira”.

5. Resiliência

O ritmo da mudança no local de trabalho pode apresentar desafios e os empregadores enaltecem candidatos que demonstram resiliência.

“A demanda do local de trabalho de hoje é mais intensa do que nunca”, diz Andrea McDonald, diretora da u&u Recruitment Partners. “Devido à pressão da tecnologia, os funcionários raramente estão “desligados”, portanto, a capacidade de gerenciar essa pressão e trabalhar efetivamente é essencial.”

McDonald acrescenta que, com mudanças rápidas, surge a necessidade de experimentar novas direções. “Em um ambiente em que você está constantemente experimentando, precisa se sentir confortável com o fracasso e poder voltar ao trabalho. É por isso que a resiliência é tão importante.”

E você? Acredita que está apto a demonstrar adaptabilidade, pensamento analítico, proatividade, empatia e resiliência?

Esperamos que este artigo tenha sido útil para seu planejamento.
Para qualquer dúvida ou informação, entre em contato com a Kiwi Education e nós te ajudaremos a realizar o seu sonho de viver na Nova Zelândia.

Talvez você esteja interessado em

15 January 2019

Morar e estudar em Invercargill

Invercargill Invercargill é uma cidade pequena e acolhedora, que fica no extremo Sul da Ilha Sul da Nova Zelândia. A...

3 January 2019

Custo de Vida

CUSTO DE VIDA NA NOVA ZELÂNDIA Se você está planejando fazer um intercâmbio ou imigrar, saber qual é a média...

3 January 2019

Por que Nova Zelândia?

Vida na Nova Zelândia Entenda porque a Nova Zelândia é o melhor lugar para você realizar o seu intercâmbio, trabalhar...